Seguidores

domingo, 28 de agosto de 2011

Dia do índio

Para essa página do livro, usei a pintura manual com guache. Sempre uso em minhas aulas formas de gelo ou petisqueiras daquelas bem baratinhas e separo as cores deixando-as ao alcance das crianças. Separei as crianças em duplas e mostrei como era importante e até divertido contar com o outro, cada um pintou a mão do outro . Nos dedos usaram cores diferentes e na palma da mão de cor de pele, essa mãozinha foi carimbada no papel imitando um indiozinho com cocar. Trabalhamos os temas indígenas, fizemos um piquenique com alimentos de origem indígena. A poesia para essa atividade foi:
INDIOS
Autor: João do Rozario Lima

Matas verdes céu tão límpido,
Que alguns olhos já viram.
Isto era o que diziam,
De um novo e fértil Brasil.
Povos nus e diferentes,
Que um dia aqui viveram.
Felizes e independentes,
Pensava também ser eu.
Não matavam por esporte,
E nem para divertir-se.
Estes povos eram os índios,
Que antes existiam aqui.
Conservavam suas crenças,
Com culturas diferentes.
Eram mortos como bichos,
Não tratavam as como gentes.
Caçavam e pescavam nos rios,
Plantando milho, batata e mandioca.
Tecendo cocares e fios,
Construindo suas malocas.
Não derrubavam as matas,
Nem com fogo destruíam.
Conservavam-nas intactas,
As águas não poluíam.


Depois finalizei com cola colorida e o maldito glitter (exigência da escola) e os desenhos "tribais", feitos por mim, por conta do prazo esgotado de entrega.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Modelos de relatórios para o 2º ano

a) Registro (s) do processo de desenvolvimento cognitivo e sócio afetivo do (a) e intervenções pedagógicas realizadas: Arthur Ferreira...