Seguidores

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Viva a vida!


Já perdoei erros quase imperdoáveis,
tentei substituir pessoas insubstituíveis
e esquecer pessoas inesquecíveis.
Já fiz coisas por impulso,
já me decepcionei com pessoas
quando nunca pensei me decepcionar,
mas também decepcionei alguém.
Já abracei pra proteger,
já dei risada quando não podia,
fiz amigos eternos,
amei e fui amado,
mas também já fui rejeitado,
fui amado e não amei.
Já gritei e pulei de tanta felicidade,
já vivi de amor e fiz juras eternas,
“quebrei a cara muitas vezes”!
Já chorei ouvindo música e vendo fotos,
já liguei só para escutar uma voz,
me apaixonei por um sorriso,
já pensei que fosse morrer de tanta saudade
e tive medo de perder alguém especial (e acabei perdendo).
Mas vivi, e ainda vivo!
Não passo pela vida…
E você também não deveria passar!
Viva!
Bom mesmo é ir à luta com determinação,
abraçar a vida com paixão,
perder com classe
e vencer com ousadia,
porque o mundo pertence a quem se atreve
e a vida é “muito” pra ser insignificante.

(Charles Chaplin)




Apesar de parecer uma mensagem de folhetos de velório essa poesia me emociona, parece até que foi escrita por mim ou para (olha a pretensão!), em inúmeros momentos sofri por essas mesmas coisas descritas, também fui feliz em tantos outros e não me dei conta. "Quebrei a caras muitas vezes". Aprendi mais com as lágrimas do que com os sorrisos.
Hoje sei viver.
Mas, ao final da mensagem não me encontro, falta certa determinação, pulso, pernas e mente. Essa semana será pequena para tudo que preciso fazer. Falta emoção na minha vida entre outras coisas.
O que não posso é me sentir morta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Modelos de relatórios para o 2º ano

a) Registro (s) do processo de desenvolvimento cognitivo e sócio afetivo do (a) e intervenções pedagógicas realizadas: Arthur Ferreira...