Seguidores

sexta-feira, 2 de maio de 2014

planejamento para 15ª semana letiva

planejamento para a próxima semana. algumas configurações do word falham quando eu copio e colo aqui, por esse motivo, dei um print da tela. Espero que curtam!







PLANEJAMENTO PARA A 15ª SEMANA LETIVA
DE 5 à 9 de maio.


Conteúdos e habilidades para a semana:


1.  Linguagem oral e escrita: Letra M, Palavras: Mamãe, Magali, Mônica, Meia, Menina, Melancia, mamadeira, mala, Marina, Manga, Melão, Melancia.
Habilidades:
·       Associar imagens a suas palavras correspondentes;
·       Conhecer e reproduzir o som da letra M, Descrever histórias (reconto);
·       Identificar, grafar e vocalizar os fonemas da letra M;
·       Desenvolver expressão oral por meio da expressão de ideias e opiniões;
2.  Conhecimento lógico e matemático: Noções de capacidade e de massa: cheio/vazio, pesado/leve.
Habilidades:
·       Registrar ações;
·       Estruturar a localização de elementos adotando um referencial;
·       Compreender a sequência crescente dos numerias (1 a 10)
3.  Natureza e sociedade:
Dia do trabalho. Vida das abelhas.
Habilidades:
·       Compreender o motivo pelo qual comemoramos o dia das mães;
4.  Movimento/coordenação motora/Brincadeira/jogo: Brincadeira de roda e dança “ciranda do coco” da Bahia
Habilidades:
·       Aprender os movimentos da dança, usando os dois pés indo para frente (um de cada vez) e o mesmo para trás;
·       Aprender os movimentos de coreografia proposta para a música: “Ciranda dos bichos” e “Ciranda”;
5.  Artes Visuais: Releitura de Tarsila do Amaral.
Habilidades:
·       Desenvolver coordenação motora por meio de pintura em tecido com pincel;
·       Adquirir elementos para apreciação de uma obra de arte; 
·       Construir uma releitura de obra consagrada 
Perceber o uso das cores como estratégia para criar contrastes e noção de profundidade; 
·       Reconhecer diferentes formas de representação de um mesmo ser ou objeto; 
·       Expor ideias e impressões a partir de uma obra de arte; 
·       Identificar, valorizar e respeitar a diversidade das produções individuais.
6.  Valores: Preconceito.
Habilidades:
·       Compreender o significado do preconceito e excluir ou minimizar essas atitudes no cotidiano;
·       Aprender a esperar sua vez de realizar algo;
·       Auxiliar seus companheiros espontâneamente.


Recursos materiais a serem utilizados:


·       Material de registro (lápis de escrever, giz de cera, lápis de cor, canetinhas);
·       Aparelho de som, Cd;
·       Tesoura e cola;
·       Tinta Guache;
·       Atividades xerocadas;
·       Papel A3 e A4;
·       Material informativo impresso;
·       Livros de literatura;


Fontes de pesquisa:
·       CAGLIARI, Luiz Carlos. Alfabetização sem o BA-bé-bí-bó-bú. 2ª Ed. São Paulo: Scipione, 2010. p. 423.
·       RIZZO, Gilda. Alfabetização Natural. 2ª Ed. Rio de Janeiro: Bertrand, 2002. p. 284.
·       Coleção vai começar a brincadeira, Manual pedagógico. FTD, 2011.


SEGUNDA-FEIRA, 5 DE MAIO
·       14:00 ÀS 14:45:  Rotina. Explorar a caixa surpresa com a letra M e fotos de mamães e seus filhinhos inclusive animais e seus filhotes. Falar sobre a história do dia das mães para as crianças:
No segundo domingo de maio comemora-se o dia das mães.
A data surgiu em virtude do sofrimento de uma americana que, após perder a mãe, passou por um processo depressivo. As amigas mais próximas de Anna M. Jarvis, para livrá-la de tal sofrimento, fizeram uma homenagem para sua mãe, que havia trabalhado na guerra civil do país. A festa fez tanto sucesso que em 1914, o presidente Thomas Woodrow Wilson oficializou a data, e a comemoração se difundiu pelo mundo afora.
As mães são homenageadas desde os tempos mais antigos. Os povos gregos faziam uma comemoração à mãe dos deuses, Reia. Na Idade Média os trabalhadores que moravam longe de suas famílias ganhavam um dia para visitar suas mães, que os ingleses chamavam de “mothering day”.
Mãe é a mulher que gera e dá à luz um filho, mas também pode ser aquela que cria um ente querido como se fosse sua geradora, dando-lhe carinho e proteção.
As mães merecem respeito e muito amor de seus filhos, pois fazem tudo para agradá-los, sofrem com seus sofrimentos e querem que estes estejam sempre bem.
Com o passar dos anos, o dia das mães aqueceu o comércio de todo o mundo, pois os filhos sempre compram presentes para agradá-las e para agradecer toda forma de carinho e dedicação que recebem ao longo da vida.
Nas diferentes localidades do mundo, a comemoração é feita em dias diferentes. Na Noruega é comemorada no segundo domingo de fevereiro; na África do Sul e Portugal, no primeiro domingo de maio; na Suécia, no quarto domingo de maio; no México é uma data fixa, dia 10 de maio. Na Tailândia, no dia 12 de agosto, em comemoração ao aniversário da rainha Mom Rajawongse Sirikit. Em Israel não existe um dia próprio para as mães, mas sim um dia para a família.
No Brasil, assim como nos Estados Unidos, Japão, Turquia e Itália, a data é comemorada no segundo domingo de maio. Aqui, a data foi instituída pela associação cristã de moços, em maio de 1918, sendo oficializada pelo presidente Getúlio Vargas, no ano de 1932.”
Por Jussara de Barros
Graduada em Pedagogia
·       14:45 às 15:30: Informática.
·       15:30 às 16:00: Ler para as crianças o texto: Se as mães fossem coisas/ Sylvia Orthof
(vou tentar conseguir o livro, se não conseguir eu leio o poema e
SE AS COISAS FOSSEM MÃES
Sylvia Orthof
e a lua fosse mãe, seria mãe das estrelas,
O céu seria sua casa, casa das estrelas belas.

e a sereia fosse mãe, seria mãe dos peixinhos,
O mar seria um jardim e os barcos seus caminhos.
e a casa fosse mãe, seria a mãe das janelas,
Conversaria com a lua sobre as crianças-estrelas,
Falaria de receitas, pastéis de vento, quindins,
Emprestaria a cozinha pra lua fazer pudins!

e a terra fosse mãe, seria mãe das sementes,
pois mãe é tudo que abraça, acha graça e ama a gente.
e uma fada fosse mãe, seria a mãe da alegria.
Toda mãe é um pouco fada... Nossa mãe fada seria.

e uma bruxa fosse mãe, seria mamãe gozada:
Seria a mãe das vassouras, da Família Vassourada!
e a chaleira fosse mãe, seria a mãe da água fervida,
Faria chá e remédio para as doenças da vida.
e a mesa fosse mãe, as filhas, sendo cadeiras,
Sentariam comportadas, teriam “boas maneiras”.

ada mãe é diferente:
Mãe verdadeira, ou postiça, mãe-vovó, mãe titia,
Maria, Filó, Francisca, Gertrudes, Malvina, Alice,
toda mãe é como eu disse.
ona Mamãe ralha e beija,
Erra, acerta, arruma a mesa, cozinha, escreve, trabalha fora,
Ri, esquece, lembra e chora, traz remédio e sobremesa.

em até pai que é “tipo-mãe”...
Esse, então, é uma beleza 
Começar a fazer as ilustrações para cada verso, cada criança fará uma ilustração, para o mural.

·                    16:00 às 17:30:  Continuar atividade com os desenhos para o mural.



·                    17:30 às 17:45: Saída na brinquedoteca.
TERÇA-FEIRA, 6 DE MAIO
·      14:00 ÀS 14:30: Continuar o trabalho descrito no dia anterior.
·      14:30 às 15:30: Lego Zoom.
·      15:30 às 16:00: Lanche e higiene.
·      16:00 às 17:30: Fazer atividade sobre a letra M no caderno. Colar o texto, dividir o caderno conforme a figura 2:
as crianças deverão caçar todas as letras M e pintá-las.
Nos numerais 1 e 2 as crianças deverão desenhar 2 coisas começadas por M. no numero 3 as crianças vão escrever e colar a letra M que estará embaralhada no meio de muitas outras letras.
·       17:30 às 17:45: Saída na brinquedoteca.
QUARTA-FEIRA, 7 DE MAIO
·       14:00 às 15:30: Rotina. Usar a caixa surpresa para fazer a brincadeira da batatinha quente com os alunos. Dentro da caixa haverá outra caixinha menor com figuras e suas respectivas palavras iniciadas por m, quando a criança for “queimada” ela deverá abrir a caixinha e “ler” a palavra para os colegas, aproveitar o momento para revisar os sons da letra M, seus encontros com as vogais, vogais presentes nas palavras e quantidades de letras. Aproveitar a rodinha e abrir a caixa e expor os trabalhos da Artista Brasileira Tarsila do Amaral, falar um pouco sobre a mesma e o momento histórico que ela viveu no Brasil.
Figura 1 – Foto Tarsila do Amaral
Figura 2 – Obra intitulada “EFCB”
Figura 3 – A Feira
Figura 4 – Aboporu
Explorar os elementos presentes nas obras como temas, proporcionalidade, cores, materiais utilizados. As crianças deverão escolher uma das obras e fazer seu desenho sobre elas usando giz de cera preto e depois pintar usando tinta guache.
·       15:30 às 16:00: Higiene.
·       16:30 às 16:45:  Continuar o trabalho de releitura.
·       16:45 às 17:30: Aula de Damas.
·       17:30 às 17:45: Saída na brinquedoteca.
QUINTA-FEIRA, 8 DE MAIO

14:00 às  15:30:  Rotina, Apresentar para as crianças a dança Côco da Bahia e as músicas:



Ciranda Dos Bichos

Palavra Cantada

A dança do jacaré quero ver quem sabe dançar.
A dança do jacaré, quero ver quem sabe dançar.
Rebola para lá, rebola para cá
E abre o bocão assim.
Remexe o rabo e nada no lago
Depois dá a mão para mim.
A dança da cascavel, quero ver quem sabe dançar.
A dança da cascavel, quero ver quem sabe dançar.
Rebola para lá, rebola ondulado
E estica o pescoço assim.
E sobe no galho, balança o chocalho
Depois dá a mão para mim.
A dança do caranguejo, quero ver quem sabe dançar.
A dança do caranguejo, quero ver quem sabe dançar.
Rebola para lá, rebola para cá
Belisca o meu pé assim.
E mexe o olho e ande de lado
Depois dá a mão para mim.
A dança do peixe boi, quero ver quem sabe dançar.
A dança do peixe boi, quero ver quem sabe dançar.
Rebola para lá, rebola para cá
E abre a boquinha assim.
Me dá um beijinho e nada um pouquinho
Depois dá a mão para mim.
A dança do tuiuiu, quero ver quem sabe dançar.
A dança do tuiuiu, quero ver quem sabe dançar.
Rebola para lá, rebola para cá
E voa no ar assim.
E sobe um pouquinho e desce um pouquinho
Depois dá a mão para mim.
A dança da criançada, quero ver quem sabe dançar.
A dança da criançada, quero ver quem sabe dançar.
Rebola para lá, rebola para cá
Faz uma careta assim.
E dá uma voltinha, sacode a cabeça
Depois dá a mão para mim

Ciranda

Palavra Cantada

Deixa de manha de noite e de dia
Toda criança diz que tudo é seu
Hei, menino! Hei, menina! Larga disso, lagartixa
Que nessa ciranda o mundo inteiro é meu, é seu, é meu, é seu...
Como uma vez tinha um tatu bolinha
Mais outra vez nasceu um monte de irmãos
Mais o amigo, mais a prima, o colega, a vizinha
E nessa ciranda o tatu bolinha virou bolão, balão, bolão, balão...
E nessa ciranda o mundo inteiro é meu, é seu, é meu, é seu...
E nessa ciranda o tatu bolinha virou bolão, balão, bolão, balão...


·                    15:30 às 16:00: Lanche e higiene.
·                    16:00 às 16:45: Fazer atividade sobre o Livro O que cabe no meu mundo – Preconceito. Trabalhar ideias sobre o valor.
·                    16:45 às 17:30: Inglês.
·                    17:30 às 17:45: Saída na brinquedoteca.
SEXTA-FEIRA, 9 DE MAIO
·       14:00 ÀS 14:45: Acolhida. Psicomotricidade.
·       14:45 às 15:30: Trabalhar a música: Criança não trabalha do Grupo Palavra Cantada. Com leitura de imagens e palavras que aparecem na música.


·       15:30 às 16:00: Lanche e higiene.
·       16:00 às 17:30: Mostrar aos alunos 3 garrafas plásticas iguais, colocar na primeira, com ajuda de um funil, água com anilina (para melhor observar a quantidade) até o topo da garrafa, a segunda garrafa estará com água até a metade, a terceira estará vazia. Pedir que os alunos observem as garrafas e perguntar: “Que pode me dizer o que essas garrafas de igual? O que elas tem de diferente?” apontar para cada garrafa e perguntar: “ Essa garrafa está cheia ou vazia?”. Depois colocar 3 garrafas de tamanhos diferentes e questionar qual garrafa é maior, menor, qual cabe mais água, menos água. Pedir aos alunos que, segurando as garrafas possam dizer qual garrafa está leve/pesada. Conversar com os alunos sobre a importância da água e os cuidados que devemos ter para com esse recurso natural e as maneiras de preservar. Fazer atividade sobre o conteúdo trabalhado.


·       17:30 às 17:45: Saída na brinquedoteca.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Modelos de relatórios para o 2º ano

a) Registro (s) do processo de desenvolvimento cognitivo e sócio afetivo do (a) e intervenções pedagógicas realizadas: Arthur Ferreira...